Especial Dia dos Namorados

Depois de muito errar nos pedidos anteriores, gostaria de tentar novamente neste dia tão deprimente para os solteiros. Que esse post atinja virtualmente o espaço cósmico das divindades, de Afrodite a Papai Noel, lá vai:

Invisíveis,

Agradeço imensamente por todas as graças já alcançadas e peço desculpas pelos esforços em vão que causaram os meus pedidos anteriores. Não os culpo de forma alguma pelos  ex-namorados, culpo somente a minha falta de inteligência para fazer pedidos, que vou treinar mais uma vez agora…

Dessa vez quero um homem hetero, carinhoso, e que me ame na mesma medida em que eu o amar. Um amor recheado de paixão com alguém que me respeite. Uma pessoa interessante com quem eu possa conversar de Goethe a séries de tv; e seja inteligente, mas não tente passar por intelectual. Que tenha valores morais compatíveis com os meus, um bom caráter – acho que estou merecendo -, que seja bom companheiro, fiel e sem vícios. Que queira crescer junto comigo e não por cima de mim.  Que seja apaixonado por conversar comigo ao ponto de colecionar idéias durante o dia para nutrir nossas longas discussões noturnas. Que demonstre os bons sentimentos e pondere os maus em conversas saudáveis. Assuma os seus erros e tente consertá-los sem desculpas e me aponte os meus defeitos objetiva e pacificamente.

Alguém que seja dedicado sem cercear a liberdade, que se entregue ao amor, que seja romântico e sonhador. E por último, é indispensável que me faça sentir prazer, que seja atencioso, que me faça surpresas, que se preocupe com o meu bem estar, que não me conte mentiras, que seja bonito e atraente aos meus olhos, que seja um sedutor honesto e que fique muito feliz com felicidades muito simples.

Claro que considero complicadíssimo esse pedido e sei da enorme concorrência de outros pedidos, mas se bem realizado poderá ser o último, poupando vários pedidos futuros. Além disso, acredito 100% na viabilidade do projeto, uma vez que: existem 7 bilhões de seres humanos no mundo, mais de 180 milhões estão no Brasil (lembrando que só é preciso querer morar aqui e não necessariamente ser daqui),  10 milhões  e meio são homens entre 25 e 39 anos, desconsiderando uma margem de 30% – para os homossexuais, que não estão disponíveis – ainda restam mais de 3 milhões de homens para a pesquisa.

Aguardo ansiosamente a resposta.

Anúncios

Sobre Carol Borges

Publicitária formada e linguista em formação. Interessada em tudo o que é arte, assim, de maneira bem subjetiva mesmo.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s